skip to Main Content
Você Sabia Que Zelar Por Um Condomínio Harmonioso é Muito Importante?

Você sabia que zelar por um condomínio harmonioso é muito importante?

Zelar por um condomínio harmonioso é mais que importante, é imprescindível para garantir que todos os processos funcionem da forma correta.

Você faz ideia dos problemas que um condomínio que não é harmonioso causa aos moradores, síndico e à administração?

Quando não existe harmonia dentro do condomínio, o risco da inadimplência aumenta. Os condôminos e o síndico não possuem uma relação realmente transparente e amigável, o que prejudica – e muito – a compreensão de ambas as partes quando chega a hora de cobrar.

Por isso, é preciso que ambas as partes tenham bastante tato e bom senso. E, para isso, é preciso haver harmonia.

Quando não existe harmonia, fica mais difícil investir em melhorias para o condomínio, o que acaba por prejudicar a imagem da gestão diante dos moradores.

Pense: se não existe harmonia, então é praticamente impossível que o síndico escute os condôminos, principalmente no que diz respeito às melhorias para o condomínio.

Isso também dificulta a criação de uma cultura de economia. Como cobrar dos moradores que estes economizem recursos como água e energia elétrica quando, na verdade, o síndico não possui qualquer ligação com eles?

Não zelar por um condomínio harmonioso é simplesmente servir como uma figura de autoridade, mas que está lá por “estar”. Dessa forma, para os moradores, tanto faz se você será o síndico amanhã ou se outra pessoa irá assumir o seu lugar. E não é isso que você quer para a sua gestão, não é?

COMO ZELAR POR UM CONDOMÍNIO HARMONIOSO

Se você deseja zelar por um condomínio harmonioso, precisará prestar atenção no ambiente ao seu redor. Boa parte das respostas para as suas perguntas estará dentro do condomínio.

Algo recorrente dentro de condomínios é a briga ou os desentendimentos entre vizinhos. Esse tipo de coisa acontece com uma certa frequência e, algumas vezes, é inevitável.

Entretanto, é possível perceber alguns detalhes que indicam que algo está errado entre duas ou mais pessoas antes que a confusão comece. Além disso, o síndico também pode trabalhar na prevenção de incidentes através da conscientização e da comunicação. Novamente, para isso acontecer, será preciso que os moradores e o síndico possuam uma relação amigável e transparente.

Para evitar brigas, discussões e desentendimentos desnecessários:

  • Promova a integração dos moradores, os incentivando a ajudarem uns aos outros;
  • Incentive que todos sugiram melhorias para o ambiente e para o condomínio como um todo;
  • Transmita o valor da comunicação e os benefícios que uma comunidade unida proporcionam a todos os moradores;
  • Não realize cobranças agressivas e inflexíveis. Cada caso é um caso e é preciso que ambas as partes compreendam as motivações por trás da inadimplência, bem como as consequências disso.

TORNE-SE UM VERDADEIRO LÍDER

Ser um síndico significa liderar. Contudo, não basta ser um líder impondo a força ou o medo. A melhor forma de passar essa imagem de liderança para o condomínio é cuidando dos problemas cotidianos que os moradores têm.

Então, a ideia é que você, como síndico, escute, pondere e encontre soluções efetivas para o que precisa ser resolvido. Conduza! Os condôminos esperam que a sua gestão possa conduzir a administração de forma positiva.

  • Um bom líder, que deseja zelar por um condomínio harmonioso não espera os problemas aparecerem, ele trabalha na prevenção e os identifica antes de se tornarem desafios;
  • Líderes não impõem respeito através de ameaças ou intimidações, mas sim através de atitudes dignas e transparentes;
  • Liderar significa conduzir. Por isso, desenvolva medidas que levarão o condomínio a prosperar sempre;
  • O líder não está isento de erros. Quando acontecer, saiba admiti-los e pedir desculpas.

SEJA IMPARCIAL E RESPEITE A CONVENÇÃO

O ideal é que o síndico aja sempre de acordo com a Convenção e com o Regulamento Interno. Isso porque os moradores já têm conhecimento das informações presentes nesses documentos e estão de acordo.

Se os condôminos não tiverem qualquer ideia ou frequentemente se esquecerem dessas informações, certifique-se de que todos estarão a par do que consta na Convenção e no Regulamento Interno.

Por fim, seja imparcial! Entenda que você é um representante de dois lados distintos – a administração do condomínio e os moradores. Se essa relação funcionar como um cabo de força, que é puxado para os dois lados, as coisas certamente ficarão complicadas.

Portanto, garanta que os interesses não entrem em conflito e seja realista. Não faça promessas que não poderá cumprir e certifique-se de que não haja descontentamento para com a sua gestão.

Com essas dicas, você já sabe como zelar por um condomínio harmonioso. Agora, basta aplicar o que aprendeu e ver os resultados aparecerem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top